Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020

ALERTA :90 alunos de escola militar de Barbacena são infectados pelo coronavírus;A escola teve as aulas suspensas em março, mas em abril retomaram

PANDEMIA

salvar

Salvar Link

Noventa alunos de escola militar de Barbacena são infectados pelo coronavírus

Um a cada seis dos alunos foi contaminado pelo coronavírus, mostram os exames feitos pela Epcar

Por NATÁLIA OLIVEIRA E THAÍS MOTA | SIGA PELO TWITTER @OTEMPO 23/05/20 – 11h42  

Epcar_Barbacena

Pelo menos 23 alunos aquartelados na Epcar, em Barbacena, já testaram positivo para coronavírus

Foto: Divulgação

Chegou a 90 o número de integrantes da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar) em Barbacena, no Campo das Vertentes,  infectados com o novo coronavírus (Covid-19). A informação foi atualizada pela assessoria de imprensa da Aeronáutica. Seis integrantes apresentam sintomas leves, estando o restante com o quadro assintomático.

“Conforme as diretrizes do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) quanto à prevenção, à testagem e às respostas médicas relacionadas à COVID-19, todos os militares com suspeita de exposição ao novo coronavírus ou com quaisquer sinais da doença, por mais leves que sejam, estão sendo direcionados ao isolamento e recebem o tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde”, informou a aeronáutica. 

A escola teve as aulas suspensas em março, mas em abril as atividades foram retomadas. “A EPCAR realizou um cronograma de testagem para todos os militares da organização, de forma a possibilitar a liberação segura dos alunos para férias escolares de três semanas. Todos os alunos foram testados e a expectativa é que a liberação deles seja concluída até domingo (24)”, informou a Aeronáutica. 

A aeronáutica não falou sobre a volta das aulas em meio a pandemia, mas na nota disse que a escola readequou as atividades escolares e implementou procedimentos de prevenção alinhados aos protocolos do Ministério da Saúde.

Denúncias de pais 

O caso de coronavírus entre os estudantes da Epcar veio à tona após denúncias de pais dos alunos aquartelados na escola militar. Eles foram até o Conselho Tutelar de Barbacena denunciar que os adolescentes estariam tendo aulas presenciais com militares não aquartelados, ou seja, que tinham contato com pessoas de fora da Escola. Também denunciaram que já havia casos positivos de Covid-19 entre alunos. “Recebemos a primeira denúncia na sede do Conselho Tutelar de forma anônima e, após essa denúncia, vieram várias outras de pais de alunos preocupados com seus filhos porque teriam retornado às aulas presenciais”, disse a presidente do Conselho, Renata Chaves Batista.

“Em tal denúncia foi relatada a situação de risco iminente na qual os 514 alunos estavam sendo submetidos, uma vez que estariam aquartelados, sem o distanciamento social recomendado, ainda realizando atividades como gincanas, e as aulas presenciais teriam retornado em 06/04/2020, aulas estas ministradas por professores militares, estes por sua vez possuíam contato com familiares e alunos, e poderiam contaminar os alunos”, informou o Conselho Tutelar por meio de nota.

Após as denúncias, o órgão levou o caso ao Ministério Público Federal (MPF) de São João del-Rei. “Assim, frente a tais denúncias nos reportamos ao Ministério Público Federal, requisitando providências cabíveis em favor dos alunos, este competentemente averiguou tal situação e nos encaminhou uma determinação para uma inspeção na EPCAR juntamente com profissionais da vigilância sanitária municipal”.

A inspeção aconteceu no dia 12 de abril e, na ocasião, o Conselho Tutelar confirmou que os alunos estavam realizando aulas presenciais “em sala de aula, no momento todos usando máscaras, no entanto não havia o devido espaçamento de segurança entre eles, não havia álcool em gel disponibilizado em salas de aula ou alojamentos, somente na área de alimentação”.  Ainda segundo Renata Chaves, os professores civis estavam trabalhando por meio de vídeo-aulas, enquanto os militares estavam em sala de aula.

Segundo a presidente do Conselho, após a inspeção que constatou diversas situações que violam as recomendações dos órgãos de saúde em relação às medidas para o enfrentamento ao coronavírus, a Epcar suspendeu novamente as aulas. 

A Epcar possui 514 estudantes que ficam na escola durante a semana. Nos finais de semana, eles podem ir para casa. No entanto, muitos ficam porque tem famílias em outras cidades. Porém, segundo Renata Chaves, desde o início da pandemia de coronavírus eles foram aquartelados definitivamente. ‘Eles foram aquartelados em março, e há 60 dias que permanecem sem sair”.

Por meio de nota, a Aeronáutica informou que “a EPCAR tem realizado esforços no combate ao coronavírus desde que o Ministério da Saúde reportou os primeiros casos no Brasil. Dessa forma, a Escola readequou as atividades escolares, implementando procedimentos de prevenção alinhados aos protocolos do Ministério da Saúde”.

Também por nota, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) ressaltou “que a Escola Preparatória de Cadetes do Ar, em Barbacena, não está sob a gestão da SES”. No entanto, o órgão reforçou “a importância das medidas de distanciamento social aplicadas no Estado para evitar a propagação do novo coronavírus e evitar a sobrecarga da rede de saúde no Estado”.

COMPARTILHE ESSE POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️ por go7.site
⚙️