Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020

Escola para a Vida: Instituição de ensino aposta em projeto para estimular habilidades cognitivas e protagonismo juvenil

A ideia é aprimorar as relações interpessoais e, principalmente, aumento da participação dos pais na formação integral dos estudantes

Adilson Rosa | Seduc MT

A Escola Estadual Plena Antônio Epaminondas (EPA), em Cuiabá, se dedica ao Projeto Escola Para a VidaDesenvolvendo as competências socioemocionais – disponível para todos os estudantes.   

A proposta é estimular o desenvolvimento de habilidades cognitivas, socioeducativas e socioemocionais. Essa motivação irá contribuir para a ampliação da autonomia dos jovens protagonistas. Além disso, a ideia é aprimorar as relações interpessoais e, principalmente, aumento da participação dos pais na formação integral dos estudantes. A ação visa também fomentar o desenvolvimento da inteligência emocional e sua relação intrapessoal.

O projeto será desenvolvido quinzenalmente no período vespertino, quatro horas diárias. Os estudantes recebem pelo WhatsApp um roteiro semiestruturado com as orientações para que cada um possa ser a protagonista da sua tarde de aprendizagem.  Os alunos sem acesso à internet recebem o material impresso.

O roteiro contém também o passo-a-passo que propiciará o desenvolvimento das competências socioemocionais. Para isso, os professores elaboram materiais que discutem temas transversais (um assunto estudado em diversas disciplinas) contemporâneos, para serem aprofundados e registrados pelos estudantes. Com isso, poderão ser debatidos em casa com os familiares e posteriormente com os professores tutores.

Entre os temas agendados estão: como montar sua rotina de estudo em casa; como cuidar da saúde durante a pandemia; o que é comunicação não violenta e estratégias para a prática da comunicação não violenta.

Segundo a orientadora de área, Deborah Moreira, o compromisso da Escola Antônio Epaminondas é com o desenvolvimento integral dos alunos e, por causa da mudança no formato de ensino pode estar impactando diretamente a saúde mental estudantes. Diante do cenário, Deborah e os demais orientadores, Eronaldo Valles, Thereza Helena propuseram a execução do projeto, aprovado pela equipe gestora.

“O projeto está sendo desenvolvido por meio de metodologias ativas, incentivando a autonomia para que os estudantes seja o sujeito ativo de sua aprendizagem”, salienta Deborah. 

FONTE: http://www2.seduc.mt.gov.br/-/15437301-instituicao-de-ensino-aposta-em-projeto-para-estimular-habilidades-cognitivas-e-protagonismo-juvenil

COMPARTILHE ESSE POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️ por go7.site
⚙️