Segunda-Feira, 28 de Setembro de 2020

Por Falta de Apoio: Paratleta faz rifa pra representar Matogrosso no esporte brasileiro

Publicados 2 dias atrás 

em 11 de setembro de 2020

PorDa Redação

O Paratleta Cuiabano, Daniel Silva Nascimento De 25 anos está se empenhando e correndo atrás de amigos e parentes, além dos amantes do esporte. O motivo de Nascimento é fazer aquilo que deveria esperar dos gestores públicos, ou seja, dar condições aos atletas, para eles poderem representar o estado fora e até mesmo em nível internacional.

Mas, enquanto o poder público fica inerte, Daniel
realiza ação entre amigos em busca do sonho de Disputar a Corrida de São Silvestre em São Paulo, mas para que tudo isso possa acontecer o rapaz precisa adquirir seu equipamento de competição, que é handbike.

O jovem ficou na modalidade paratleta quando sofreu uma tentativa de homicídio em 2012, na época, foi alvejado por mais de nove tiros, mudando totalmente sua vida.

Daniel Nascimento, através do Esporte, deu a volta por cima, se tornou um vencedor, com uma linda história de Superação, dor e conquistas. Em 2020 foi Campeão da Corrida de Reis a maior modalidade de rua do Centro-oeste.

A caminhada é longa, tortuosa e complicada. Além da dura rotina de treinos, ele tem que superar as dificuldades da falta de apoio financeiro para conseguir os equipamentos adequados para as competições. O paratleta precisa adquirir uma handbike (bicicleta de mão), mas o produto custa cerca de R$5 mil. Por isso, ele está realizando uma Rifa, campanha na internet para pedir ajuda.

” Vou mostrar que serei o primeiro Cuiabano em uma Competição de Nível Internacional, Corrida de São Silvestre (Paratleta), mas para isso, preciso de uma bike que me dê chances de competir de igual para igual com os outros atletas e com os gringos. Para que esses sonhos virem realidade, preciso de ajuda de todos. Não é fácil ser atleta e se manter quando falamos de qualquer esporte, ainda mais no Paratleta , onde uma boa porcentagem do desempenho nas competições depende exclusivamente do equipamento usado ” disse Daniel.

O valor simbólico da Rifa Solidária custa R$5,00, onde serão ofertados os seguintes prêmios: 01 Kit Inatura Masculino, 01 Kit Inatura Feminino.

O paratleta conta com um dos principais incentivadores, que é o casal de Comunicadores, Cleo Costa o Repórter que o povo gosta e Thalyta Wayla. Eles, mas uma vez, não se furtaram em fazem o que mais gosta, que é o social aos que mais precisa.

O Sorteio será realizado no próximo 17/10, às 17 hs e ao vivo pelas páginas do Facebook.

Ajudar alguém sem olhar a quem, Sempre. Esse é o lema do casal.

Repórter Cléo costa

FONTE:https://www.vozmt.com.br/cotidiano/por-falta-de-apoio-paratleta-faz-rifa-pra-representar-matogrosso-no-esporte-brasileiro/

COMPARTILHE ESSE POST

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Com muito ❤️ por go7.site
⚙️